Lindas Galáxias Espirais

                               
                               
                               

M88 é uma linda galáxia cheia de estrelas, gás e poeira, não muito diferente de nossa própria Via Láctea.

Na verdade, M88 é uma das mais brilhantes galáxias no aglomerado de galáxias Virgo, cerca de 50 milhões de anos-luz de distância. 

Os belos braços em espiral da galáxia M88 são revestidos com aglomerados de estrelas jovens azuis, de regiões de formação estelar cor de rosa e faixas de poeira que se estendem desde um núcleo amarelado dominado por estrelas mais velhas.

Galáxia espiral M88 tem mais de 100.000 anos-luz de diâmetro.

Fonte: Astronomy Picture of the Day
Crédito de imagem: Adam Block, Mt. Lemmon SkyCenter, U. Arizona

http://apod.nasa.gov/apod/ap100130.html







"Na nova imagem do Hubble da galáxia M74, vemos muitas regiões de formação de estrelas, em rosa brilhante que decoram os braços espirais enormes; as nuvens de gás hidrogênio, brilham devido à forte radiação de estrelas quentes e novas embutidas dentro delas; regiões rosadas brilham com hidrogênio ionizado (hidrogênio que perdeu seus elétrons). 

Essas regiões de formação de estrelas mostram um excesso de luz em comprimentos de onda ultravioleta e os astrônomos chamam de regiões HII".

Crédito: Space Telescope
NASA , ESA, e a herança de Hubble (STScI / AURA) Hubble








"Esta nova imagem do Hubble é a imagem mais nítida já tirada do núcleo da galáxia espiral Messier 61.


Também conhecida como NGC 4303, esta galáxia tem aproximadamente 100.000 anos-luz de diâmetro, comparável em tamanho a nossa galáxia, a Via Láctea.


Messier 61 e nossa galáxia pertencem a um grupo de galáxias conhecido como o Superaglomerado 
de Virgem, na constelação de Virgo (Virgem), um grupo de aglomerados de galáxias que contêm até 2000 galáxias espirais e elípticas no total.

Messier 61 é um tipo de galáxia conhecida como uma galáxia starburst (galáxia de explosão estrelar).

Este tipo de galáxia tem uma taxa extremamente alta de formação de estrelas, usando avidamente o seu reservatório de gás em um período muito curto de tempo (em termos astronômicos).
 

Mas esta não é a única atividade acontecendo dentro da galáxia; profundamente em seu coração pensa-se haver um buraco negro supermassivo que está expelindo violentamente radiação."


Fonte: Spacetelescope
Crédito: ESA/Hubble & NASA

http://www.spacetelescope.org/images/potw1417a/


















Postagens mais visitadas